O "discreto"

quinta-feira, 27 de novembro de 2014



Já há imenso tempo que não falava de nenhuma das minhas desventuras romanticosexuais, por isso preparem-se para mais um capítulo:

Conhecemo-nos e trocámos contactos.
Disse-me que não era assumido, que era "discreto", e nem me interessou particularmente.
É uma coisa muito pessoal, não é factor condicionante para mim.
Era super reservado, misterioso.
Vocês sabem o tipo, quanto menos vos diz mais vocês querem saber .

Todo este mistério, e o facto de ele estar muito interessado em mim, só me chamava mais a atenção.
Falávamos regularmente, mensagens, telefonemas a altas horas da noite e volta e meia uma videochamada. Todos regados com toda aquela tensão sexual muito típica de engate recente, com jorros de elogios e muitas falinhas mansas (oh, como eu adoro falinhas mansas).
Combinámos um encontro, queria mostrar-me as estrelas e passear comigo de mãos dadas á beira mar.
E sim, eu sei que é a linha de engate foleiro mais velha da história da humanidade, e que ninguém cai nestas coisas, mas eu fico automaticamente encantado com romantismo barato, portanto, lá fomos ver as estrelas.

Conversámos um bocado, e acabámos, com a maresia a bater-nos no cabelo, a lua cheia a iluminar a paisagem e a... Ahm... ver as estrelas... no capô do carro dele.
(E foi ótimo, nem me arrependi particularmente, se quisesse ser celibatário ia pra Padre)
Quando efetivamente ficámos a ver as estrelas abraçados, falámos de várias coisas.

Lembro-me de lhe ter dito meio a brincar, que a primeira coisa que fiz quando o vi, foi reparar se tinha aliança, porque não queria um caso.
Apressou-se a descansar-me, a dizer que não tinha ninguém, e ficou meio envergonhado, e mudou o assunto, mas não liguei.

Findo o "encontro" desapareceu do mapa.
Fiquei ligeiramente desapontado - Não estava á procura de nada particularmente sério nem me pus imediatamente com fantasias de ter arranjado um namorado instantâneo, mas não deixa de ser chato né - mas não morri com isso. passaram-se uns dias e ele reapareceu das cinzas, todo entusiasmado, cheio de saudades, e com uma conversa da tanga de que não tinha tido tempo nem tinha recebido as minhas mensagens.


Voltámos a combinar outro encontro, desta vez, na zona onde ele morava, porque me disse entusiasmado, que tinha sítio onde ficarmos - e convenhamos que por mais excitante que seja, fazer sexo no carro cansa um bocado - e que podíamos ir passear, que estava com saudades minhas e queria muito estar comigo.

E lá me meti no carro para ir ter com ele, com a minha infalível - e sempre ignorada nestas situações - intuição a apitar que tresandava a má ideia, mas o coração a dizer "pára de seres desconfiado Miguel, ele até é um gajo porreiro" e o corpo a dizer "Ahm, aproveita, uma queca é uma queca"

Pus-me no carro e fui rumo á aventura, como aliás gosto de fazer.
Liguei o GPS para encontrar o sítio combinado, e alguma força divina fez o GPS indicar-me o caminho errado por 3 vezes.

Quando o parei para confirmar o local, a bateria morreu completamente e o carro não pegava por nada deste mundo.
Fiquei sozinho à beira da estrada deserta no meio da noite sem conhecer o local onde estava,e acabei por lhe pedir para me vir buscar.

E a partir daqui começou tudo a descambar.

Cumprimentou-me com um passou-bem, e prometeu que depois me ajudava com o carro, deu-me boleia para "o sítio" que era uma arrecadação na casa de não sei quem, porque "tinha gente em casa".
Acabámos por não ir dar o tal passeio porque "tinha que ir para casa".

E por muito crédulo que eu seja, sejamos honestos, por esta altura eu já estava a achar tudo muito mal contado, mas não me podia queixar muito, porque hm, estava sem carro e não me parecia boa estratégia ficar no meio de nenhures depois de pedir satisfações.
Vou ligar ao meu irmão, ele tem uns cabos de bateria, peço lhos emprestados.
E deixou-me dentro do carro, enquanto ligava ao irmão.
Feliz ou infelizmente, a conversa ouvia-se toda mesmo com a porta fechada, e eu, como bom curioso que sou, ouvi.
"Oh, é que eu preciso dos cabos, é a tua mãe que os tem?(...)"
Hmm... talvez sejam meio irmãos, é completamente possível.

"(...)Okay amor, mas vai dormindo que como te tinha dito, hoje tinha aqui coisas para fazer(...)"
... amor? Ehr... se calhar são mesmo muito próximos?
"(...)Okay, quando chegar, se não estiveres acordada, eu acordo-te como tu gostas"
... acordada?
...se calhar é transexual?
... mas ...como tu gostas? Hmm....


Eventualmente deixei de ouvir a conversa porque comecei a fazer conjeturas para justificar aquilo, porque tinha que ser tudo uma coincidência.
É isso, eu percebi tudo mal, pelo amor de Deus, silly me.

Lá conseguiu os cabos, que estavam com a tal senhora, que lhe ligou de seguida, e mesmo que ele apressadamente desligasse o telemóvel, não deixei de ver no ecrã do telemóvel SOGRA em letras bem gordas.

Resolvi fingir que não percebi nada.
Afinal, a minha poker face é bastante boa, e honestamente não achei que valesse a pena o drama, se já me tinha mentido até então, não ia subitamente ganhar uma consciência e pedir-me desculpa.

Quando nos despedimos, deu-me novamente um passou-bem, e eclipsou-se mais uma vez do mapa, enquanto eu pensava na ironia, de ter sido a sogra do meu encontro a ajudar o meu carro a arrancar de empurrão quando ele de empurrão comigo umas horinhas antes.



Mandou-me ontem mensagem, a perguntar se queria ir ver as estrelas com ele.
Não sei se convido a namorada ou a sogra, para assistir.

25 comentários:

  1. Caraca ... q história é esta? muito cara de pau a dele né? Agora. aqui entre nós e as estrelas ... eu aceitaria o convite e chamava a namorada e a sogra para assistir ... kkkkkk

    Beijão

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já voltou a convidar, dessa feita pra fazer a três, estou na dúvida se é muito escroto mesmo ou se efetivamente quer convidar a namorada ou a sogra xD

      Eliminar
  2. O melhor é fazeres um bacanal com a família toda :)

    ResponderEliminar
  3. Eu suporto a family orgy! Go for it LOL Olha, ri-te pelo menos! O resto esquece!

    ResponderEliminar
  4. porque não as duas, e saem todos para as compras do natal

    ahahhahahahahahahahahahahahahahahahah

    ResponderEliminar
  5. OMG, mas que cena do mal!! Pelo menos dá para rir...
    Como confiar em alguém?

    ResponderEliminar
  6. A tua maneira de contar esse caso está hilariante! Fartei-me de rir xD É bom ouvir histórias assim e perceber que não somos os únicos a quem acontecem estes filmes..
    Valeu pelas estrelas, espero xD

    ResponderEliminar
  7. Juro que me faz confusão os casados-e-no-armário-mas-muito-machos-dou-te-como-tu-gostas-minha-querida.
    Se calhar é de mim. Se calhar sou eu que tenho uma péssima poker face, mas assusta-me pensar na quantidade de pessoas por aí gay e que vivem numa mentira. (sim já sabemos, a vida é cruel, tudo pode ser uma ilusão).

    Bem..pelo menos foi bom! Pior era se depois disso tudo a queca ainda fosse má.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mesmo não tendo culpa, acabei com remorsos por causa da desgraçada que tá em casa chifrada sem saber de nada. Oh well, alguém com pior gosto pra homens que eu indeed xD

      Eliminar
  8. Nos meus tempos de homem "solteiro" eu tinha uma pontaria... cada tiro cada melro, era todos pseudo-heteros casados... :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Espero que isto seja caso raro, porque acho que não consigo ser tão discreto se me volta a acontecer xD

      Eliminar
  9. olha, fartei-me de rir... LOL
    Pelo menos espero que a queca tenha sido boa. E se estiveres com vontade de aproveitar para a terceira, aproveita. Não podes dizer que vais enganado xD

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. dizem uns "vão-se os anéis ficam os dedos", digo eu "vão se as pilas ficam as quecas"

      Eliminar
    2. Também não es nada mau não com provérbios... LOL

      Eliminar
  10. Não sei se tenho mais vontade de rir ou chorar... XD
    Convida as duas, era capaz de ser interessante.
    (E agora como é que volto a restaurar a esperança na humanidade?)

    ResponderEliminar
  11. ahah não sei como conseguiste não lhe perguntar nada sobre isso.. eu não me calava LOL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ironia das ironias, o discreto na situação fui eu xD

      Eliminar
  12. Eu convidada a sogra. Assim como assim "dava faísca".

    ResponderEliminar
  13. Numa coisa ele foi sincero, não era assumido. Isso, a queca e não te ter deixado pendurado sem os cabos da sogra vale alguma coisa, não?

    ResponderEliminar

Vá, a comentar enquanto ainda não cobro nada.
Respondo sempre e coiso.
(sou ótimo a motivar as pessoas hein?)