Não gosto deles grandes

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014



Aqui há uns tempos, entrou um rapaz na empresa onde eu trabalhava.
Foi numa das minhas semanas de férias, por isso não soube de nada, até voltar de férias, e andarem as minhas colegas todas com a patareca aos saltos a falar do moço. Aparentemente era surfista.

Não sei onde desencantaram a peça, mas parecia arrancado dum anúncio de roupa interior.
Pele morena olhos castanhos, lábios voluptuosos, e um derrière que pareciam dois pêssegos maduros.
O cacifo dele era colado ao meu, e acabávamos por ficar sozinhos de vez em quando nos balneários (só Deus nosso senhor sabe as vezes que me atrasei a entrar só pra ficar a apreciar).

Para ajudar á festa, vim a saber mais tarde que o moço era gay.
Escusado será dizer que andei obcecado semanas, embora nunca chegássemos a trocar mais que duas ou três frases, por termos horários completamente incompatíveis.

Eventualmente, foi transferido para o meu turno, e lá fui eu, qual fã do justin bieber em véspera de concerto, meter conversa com ele, e bastaram 3 minutos de conversa, para o meu interesse murchar mais depressa que soufflé tirado do forno antes do tempo.

Falou-me de como fazia tatuagens nos tempos livres, e de como estava farto de aturar gente burra e feia, e toda a conversa resumiu-se a um oceano de "eu"s com muita adjectivação pelo meio.

Falámos mais algumas vezes, e continuei a apreciar a paisagem, mas com a noção que não passava disso mesmo.
Num homem, o tamanho importa sim, o do ego.

29 comentários:

  1. Respostas
    1. Bem, agora não é nenhum que estou desempregado, na altura dessa historieta, era num supermercado, nada de glamouroso xD

      Eliminar
    2. olha quem me dera ser atendido por um jeitoso xD

      r. obrigado :)

      Eliminar
  2. Se vivesse na idade média, sujeitava-se a ser queimado na fogueira por pretender ser o centro do universo. ahahah

    ResponderEliminar
  3. Sem dúvida alguma, os gajos egocêntricos são o pior. Quando a palavra mais usada numa conversa em que estás a conhecer alguém é "eu", e essa pessoa não faz uma única pergunta acerca de ti, o melhor é passar rapidamente a outra (por mais visualmente estimulante que possa ser a paisagem)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se forem muitos eus não há geralmente espaço pra "nós", e por maior que seja o interesse, morreu ali xD

      Eliminar
  4. Gajos desses, longe. Deixa-os ficarem no centro do seu universo, que para mim serão sempre cometas. São giros, mas passam e esquecemos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há quem goste, sinceramente acho que dão muito trabalho. Se o meu ego já se inflama de vez em quando e é o que é, imagino em estado crónico xD

      Eliminar
  5. Concordo com o que o Mr. Lekker disse :o
    R: Sem duvida!

    ResponderEliminar
  6. Não terás exagerado Miguelito? LOL Se calhar depois de o conheceres melhor, se calhar até já podias estar casado :P Ai que pena de não te chamares Fábio :P LOLOLOL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Porque é o menino aqui do Continente a que vou LOLOLOL E que acho piada LOL

      Eliminar
    2. LOL Podia ser badalhoco e dizer que te deixo chamares me Fábio se te apetecer, mas não, que eu sou uma pessoa de respeito xD
      (Curiosamente, também trabalhei no continente nas caixas. acho que o Belmiro gosta de ter funcionários "homensexuais" )

      Eliminar
    3. E alguns bens giros. O meu ex n.º1 também trabalha no continente LOL

      Eliminar
  7. olha que eu tenho um ego grandinho!! mas não sou egocêntrico.
    e olha que eu acho que ter um ego grande o quanto baste é mais do que uma qualidade. ego e confiança = atracção.

    http://rapazalimpo.blogspot.pt/2013/04/ego-associado-confianca.html?zx=d2cc89bdce8011ff

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma coisa é gajos confiantes, outra é gajos arrogantes, gosto tanto dos primeiros como detesto os segundos.

      Eliminar
  8. Perdeste o interesse porque ela não tinha conversa ou porque fazia tattoos nas horas livres?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por causa da conversa. As tatuagens, se fosse uma coisa a que durasse algum tempo até acabava por ser bom negócio, que uma tatuage paga com o corpo naquele caso em específico não era de recusar. xD

      Eliminar
  9. bem, tira o melhor dessa experiência: lava as vistas e pronto. Manda o resto dar uma volta...

    ResponderEliminar
  10. ##
    Olha gostei da tua frase: "Num homem, o tamanho importa sim, o do ego".
    Quanto ao resto, nem tudo o que parece, é!... mas de vez enquanto saem assim algumas dessas rifas ao virar da esquina...

    ResponderEliminar
  11. Pelo menos regalaste as vistas :), mas já viste o desperdício de beleza num cérebro vazio?

    ResponderEliminar

Vá, a comentar enquanto ainda não cobro nada.
Respondo sempre e coiso.
(sou ótimo a motivar as pessoas hein?)