Doggy style

quarta-feira, 24 de setembro de 2014



Então, eu sou um bocado preguiçoso.
Quando vou passear gosto de perder algum tempo a escolher mudas de roupa, mas fora isso, quando estou de folga ou simplesmente em casa tenho um fardamento oficial, que inclui barba por fazer, cabelo despenteado, e as minhas pantufas com 10 anos e a sola descolada (são de estimação), umas calças de pijama dignas do Aladino, e uma Tshirt do grupo regional de basquetebol, do qual fiz parte no inicio da adolescência, já meio larga e com a estampa desgastada,

Pareço um crossover entre o Johnny Depp quando é apanhado a ir ás compras numa qualquer loja de conveniência Domingo à tarde pelos papparazi, e um recém sem abrigo.

E podia nem ser problema, se eu tivesse vergonha na cara e me arranjasse cada vez que tivesse que fazer algum recado nas redondezas, mas tudo o que esteja a 200 metros da minha cama no meu cérebro ainda é minha casa, e lá vou eu ao correio, ao jardim, á reciclagem, e até receber encomendas nestes preparos, todo muito indigente-chic.(É um estilo, okay?)

Isto tudo só para vos dar uma situada.

No outro dia fui ao lixo, com umas olheiras imensas, phones nos ouvidos a cantarolar uma canção qualquer, quando, surgido do nada, um cachorro amoroso me salta para cima e quase me derruba enquanto me lambe efusivamente a cara e os braços numa felicidade muito tipicamente canina.

Como eu tenho um ponto fracos para animais, comecei a brincar com o bicho e a falar em baby talk que eu faço baby talk com os cães, é involuntário - encostado ao caixote do lixo.
me>

Quando olho para cima, vem na nossa direção um moço LIN-DO, todo cheiroso e arranjado, com umas belas pernas - e a fazer apitar todo o meu gaydar, que anda mais afinado ultimamente - a pedir desculpa muito embaraçado
"Ai desculpe, ele incomodou-o?  SPOT! Já te disse pra não saltares para cima das pessoas".

Podias saltar-me tu para cima, que eu dava a patinha, wink wink.
E se isto fosse uma comédia romântica, eu seria a Katherine Heigl - ou um qualquer equivalente - e ele achar-me-ia lindo interessante e... como é aquela palavra que usam muito nesses filmes? Ah, sim,,, único, e pedia-me o número de telefone, ou convidava-me para ir lá a casa tomar um vinho e ouvir Jazz na sala perfeitamente decorada dele, onde descobria que é médico, ou escritor - ou uma daquelas profissões que nos guiões parecem sempre sexy e apelativas -  enquanto o Spot me babava o colo e me comia pipocas, e passadas umas semanas estávamos a viver juntos acabando eventualmente por adotar uma criancinha indiana, uma menina chamada Padma ou assim.

Mas na realidade ele simplesmente pegou a trela azul, e arrastou o cão que por algum motivo me adorou de morte, e seguiu apressadamente para sabe Deus onde, ignorando completamente a minha falhada tentativa de fazer charminho mal lhe pus a vista em cima - afinal tentar meter conversa, causar boa impressão e parecer interessante só resulta se parecerem pessoas minimamente normais, não nas proximidades de uma lixeira..

Descobri há coisa de uma semana que ele não só é meu vizinho como mora no mesmo andar que eu, a 6 portas de distância e suspeito que pense que eu tenho muito mau gosto a vestir-me ou um parafuso a menos... ou os dois.

Oh well, já que nenhum homem me pega, posso sempre virar-me para os cães, porque o Spot cada vez que me vê abana o rabo e corre na minha direcção, mesmo que o dono puxe a trela com mais força e acelere o passo.


FML.

19 comentários:

  1. Não era o outro que dizia,quanto mais conheço os homens mais gosto dos animais? ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que casar com um cão ainda vai ser mais difícil de explicar do que casar com um homem, digo eu xD

      Eliminar
  2. Nada a acrescentar, apenas que adorei o "filme". Bom trailer para uma comédia romântica.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É, a minha vida é uma comédia romântica definitivamente. Ou pelo menos os primeiros 40 minutos de uma.

      Eliminar
  3. passas a vestir-te bem e vais visitar o cão xD

    ResponderEliminar
  4. Vi vc me seguindo no Enfim! e vim te conhecer e o seu trabalho. Dizer o que? Que adorei e muito ... Vc tem o dom de compartilhar suas emoções e sentimentos de forma incrível manipulando muito bem as letras, os pontos e as vírgulas. Seguindo, lincado para não perder de vista.
    Eu não chego a ser como vc mas tb gosto muito de uma roupa casual e mais usada ... rs ... gosto de cães mas não lhes dava tamanho espaço ... agora, depois desta sua experiência com o mancebo dono do cão vou repensar minha tática com os caninos ... rs

    Beijão

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigado pelo comentário Bratz, fico feliz que tenha gostado, volte sempre! ;)
      Eh pah, eu com cães não consigo, acabo sempre encantado pelo bicho, e neste caso pelo dono também, se bem que daquele mato não sai coelho... nem nada rs.
      Abraço ;)

      Eliminar
    2. taí uma coisa q aprendi na vida ... de qualquer mato pode sair algo ... se não sai um coelho pode sair uma lebre ... depende da isca q se joga ... kkkkkkkk

      Eliminar
  5. eu tenho duas dicas... fazer um curso de encantador de animais e contratar um personal stylist, atacando por varios lados , junto com eu gaydar, vai ser sucesso na certa! rsrsrs abs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ai isso é tudo solução de ryco xD, acho que vou optar por andar mais arranjado e assim rs
      Abraço ;)

      Eliminar
    2. HHP é um cara experiente e sábio ... pude constatar isto ao vivo e a cores ...

      ps: não pensem bobagem ... apenas me refiro à capacidade de percepção q ele tem das coisas ... rs

      Eliminar
  6. Hahahahahhaha Oh life. Eles aparecem sempre quando estamos mal vestidos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Podia ser pior e aparecer quando estava despido.... Oh espera... isso até nem era mau. Hmmmm oh well.

      Eliminar
  7. anda cá que eu pego-te... ao colo lol

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ai pegas? vê lá se consegues pegar como deve ser ;P

      Eliminar
    2. Eu pego sempre como deve de ser XD

      Eliminar
  8. Porque vc não pediu o nº de telefone do cachorro??? kkkkkkk


    Abraços

    Alê
    http://nossoconfessionariopublico.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  9. Já vi coisas começarem por menos. A minha mãe sempre me dizia "filho, leva o cão a passear que arranjas uma namorada". Nunca arranjei uma namorada por ir passear o cão, portanto talvez tenhas sorte Miguelito LOL

    ResponderEliminar

Vá, a comentar enquanto ainda não cobro nada.
Respondo sempre e coiso.
(sou ótimo a motivar as pessoas hein?)