Antes de encontrares alguém, tens de te encontrar a ti mesmo.
É uma frase que tenho sempre presente.
Não sei sinceramente quem disse isto, nem se alguém para além de mim já o disse, mas é uma grande verdade.
Vejo muita gente procurar incessantemente alguém que lhes preencha o vazio, que os complete, e falhar miseravelmente, vezes e vezes sem conta.
O que é um bocado óbvio, porque  se nos encararmos como uma coisa partida e incompleta, nada nem ninguém vai consertar isso.
Vão sempre ser arranjos temporários, até nos apercebermos que aquele não serve e querermos o próximo, quando o problema está em nós, e não neles, porque o vazio sentimos, só pode ser preenchido por nós próprios.

16 comentários:

  1. :o *choque*

    Acabei de ter uma conversa sobre este mesmo assunto há alguns minutos. Mas creio que não foi contigo. Ou foi? Andas disfarçado?! xD

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, sou eu, ando te a espiar, não sabes? O:-)

      Eliminar
    2. Really?! Ainda bem que descobri, então! Vou passar a andar sempre mais arranjadinho. xD

      Eliminar
  2. Farto-me de dizer isso a todas as pessoas que acabam relacionamentos. Para terem calma, para aproveitarem para refletir sobre o que se passou, erros que possam ter cometido, coisas que queiram melhorar, coisas que não queiram repetir, e, acima de tudo, resolverem bem os sentimentos passados, antes de se atirarem de cabeça para outra relação.
    Mas claro, isto é mais fácil dizer que fazer, e raramente seguem o meu (sábio) conselho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem vale a pena moustache, enquanto houver pessoas, haverão rebounds. Eu tive um único rebound e senti-me pessimamente mal, porque não gostava do moço e nunca tive coragem de lhe dizer. desde aí nunca mais fiz isso, não acho justo. Mas há muito quem faça isso, e arranje "substitutos". e quando dá errado a culpa é deles.

      Eliminar
  3. As palavras são sábias e o que escreveste não fica atrás. Acho que relações temporárias nunca é saudável, até porque o vazio que se possa sentir nunca irá ser "ocupado" por alguém, cabe a cada pessoa conseguir entender o porquê dele (o vazio) existir. Como qualquer mortal eu também tenho um, no entanto não procuro ninguém para o camuflar. Eu atendo o porquê disso acontecer. E como já estou-me a esticar nas palavras, vou ficar em versão "mute".

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O meu vazio já foi maior. Ainda existe, mas está muito mais pequeno. Acho que talvez seja por fases, ou dependa do tempo, sei lá, inverso ao buraco do ozono :P

      Eliminar
  4. É uma versão da outra máxima que diz: se não gostares de ti, quem é que vai gostar?
    Nós somos as pessoas mais importantes do mundo. :)

    ResponderEliminar
  5. Uma grande verdade, mas não deixa de ser um caminho difícil ainda assim para muita gente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É difícil, mas feliz ou infelizmente acabamos por lá passar todos praticamente.

      Eliminar
  6. Eu costumo dizer uma muito parecida "Não conseguimos gostar de ninguém enquanto não conseguirmos gostar de nós próprios".

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, realmente é bem semelhante, é porque é uma ideia válida, pensemos assim :)

      Eliminar

Vá, a comentar enquanto ainda não cobro nada.
Respondo sempre e coiso.
(sou ótimo a motivar as pessoas hein?)