Auto estima

sábado, 25 de julho de 2015


Fui sair à noite com um amigo e acabámos por encontrar duas travestis amigas dele - as duas muito simpáticas diga-se de passagem.
Como o cosmos acha que a minha autoestima não anda a ser escoiceada vezes suficientes, fez-me o favor de me deixar assistir de bebida na mão a ver enquanto hordes de homens se faziam ás amigas travas, tiravam selfies, se roçavam loucamente nelas, qual festa da salsicha, lhes pagavam bebidas e ofereciam estadias em hotéis e me ignoravam por completo.
Fiquei a sentir-me como a Zara, em dia de saldos na primark, com a noção que até as travestis têm mais procura de mercado que eu.

9 comentários:

  1. "Fiquei a sentir-me como a zara em dia de saldos na primark" a melhor frase de sempre :D

    ResponderEliminar
  2. Hahahahahah....tudo é questão de gosto.
    Talvez o lugar era propicio aos travestis, ou seja, era um local das pessoas que curtem somente elas.
    Abraços!

    ResponderEliminar
  3. Não se consegue competir com travestis ou drag queens, Miguel.

    ResponderEliminar
  4. A sério? :O LOL não fazia ideia que fizéssemos menos sucessos que travestis ahaha

    ResponderEliminar
  5. Conheço o sentimento... se fosse comigo, provavelmente alguém ainda pedia para tirar as fotos enquanto se divertiam... :P

    Abraços!

    ResponderEliminar
  6. Bem, não lhes gabo os gostos... LOL

    ResponderEliminar
  7. O problema é que chamam mais à atenção, deve de ser por causa o brilho :-p

    ResponderEliminar
  8. Miguel, acho que não é bem assim... provavelmente os que fizeram "a corte" a tuas amigas travas não devem ser o perfil - e posição - que te agrada... então neste caso é melhor ser ignorado não?

    ResponderEliminar

Vá, a comentar enquanto ainda não cobro nada.
Respondo sempre e coiso.
(sou ótimo a motivar as pessoas hein?)