Culpem os Critérios

sábado, 4 de julho de 2015



A primeira vez que entrei num site de encontros, ainda antes de existir o furor do grindr e dos derivados, estando eu completamente enfiado no armário, cheio de dúvidas existenciais e apavorado de ser descoberto na internet por algum vizinho coscuvilheiro, usei a foto de um panda como avatar, um nickname cheio de caracteres especiais e vi repleto de espanto às duas da manhã os poucos perfis que havia, sem qualquer pingo de intenções de me meter com algum dos homens que supostamente procuravam "o amor".

Eventualmente, o referido site sugeriu-me simpaticamente que preenchesse as minhas preferências.
Abrindo a janelinha, fui redireccionado para uma série de caixinhas seleccionáveis, em que punha as especificações do meu futuro pretendente.
Um bocado como ir ao OLX procurar carro, só que em vez de procurar por um com ar condicionado e estofos de pele, procuravam-se pessoas, e podia especificar se queria algum fumador, se preferia magro, branco, negro ou asiático, cor dos olhos, altura, e até tipo de pilosidade.

Nunca cheguei a preencher a checklist, já tinha afinal morto a curiosidade, e eventualmente desliguei-me daquele site - que confesso até hoje nem me lembrar qual seja - e não voltei a pensar no assunto.


Anos mais tarde, quando comecei a ter uma - atribulada - vida amorosa, fui confrontado novamente com as preferências, vulgos critérios.
Em determinada altura, fui até rejeitado por "não ser suficientemente magro" ou "ter pelos demais".
Quando em conversa com os meus confidentes me diziam, em tom de brincadeira depois de uma aventura menos bem sucedida:
"Tens que melhorar os teus critérios"
"Mas os meus critérios estão bem assim"
"Então?"
"Só quero um gajo simpático que me trate bem"
Porque não procuro um loiro de olhos azuis alto e definido, que não fume e tenha um emprego de prestígio.
Não quero namorar um ken, nem nunca gostei de brincar com bonecos, vá-se lá saber porquê.

Mas as bichas - e as héteras também, sejamos honestos -  deste mundo andam cheias deles.
Gravam-nas no cérebro e recitam nas como um mantra, como se essas características fossem um dealbreaker crucial.
Fazem listas, como se fossem comprar uma assoalhada para a avó inválida e tivessem que se certificar que cumpre as normas de segurança mínimas.
Chegam ao cúmulo de pontuar, como se estivessem numa feira do campo a premiar o melhor porco da roça.

Depois, quando não encontram alguém que corresponda a essa lista imensa de pedigree, queixam-se que estão sozinhas e ficam amargas como uma ameixa demasiado ácida que ninguém quer comer - o que ironicamente roça a verdade.

E vocês?
Quais são/eram os vossos critérios nestes campos? 
Tinham uma lista?
Acham que as pessoas andam com critérios demais?
O que têm a dizer sobre o assunto?

32 comentários:

  1. Estava a ler o teu post e comecei e pensar, se eu quisesse não estaria sozinho, facilmente arranja-se alguém, diz-se umas mentirinhas e uma relação nasceria. Mas apesar de não ter nenhuma lista, tenho alguns critérios, nem é pelo físico, não é pela conta bancária, nem é por ter os mesmo gostos que eu, acho que sou demasiado exigente, quero sentir o que já senti com algumas pessoas (curiosamente mulheres...não dava para ter uma relação lol) aquela vontade de estar a falar com essa pessoa, de saber coisas sobre ela, de olhar para ela, descobrir um novo mundo, pois do meu já estou farto.

    Acho que não sou amargo, posso estar "seco" lol mas digo-te com toda a franqueza não tenho inveja das relações dos outros...e honestamente acho que ter critérios não faz mal a ninguém, não os ter é como aquela frase "o que vem à rede é peixe" ou algo parecido. :-p.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Podemos matar toda essa crise existencial com a simples distinção de que pelo que tu me vens dizendo, por agora estas bastante longe de procurar uma relação, logo nem me lembrei de ti quando escrevi isto ;P.
      E nem tanto ao mar nem tanto à terra, é mais tipo comer comida nova. Se dizes à partida Que não gostas pq não é exatamente o Que costumas ter, podes perder um prato de Que gostes mt...

      Eliminar
    2. :D nem imaginas o que estava para escrever, mas metia entradas, prato principal e sobremesa, resolvi ficar por aqui :-p e sei que consigo ser uma nódoa em algumas "teorias" mas vou aprendendo mas dificilmente dou o braço a torcer :-p

      Eliminar
  2. Acho que nunca tive critérios para nada dessas coisas...
    As pessoas que têm critérios a mais têm falta é de levar umas grandes fodas nos queixos. LOL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os meus critérios sempre foram mais a nivel de personalidade do que físicos xD

      Eliminar
  3. Temos que ser exigentes connosco e com os outros.Só assim as coisas fazem sentido!Nem tudo o que vem à rede é peixe...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vejamos um exemplo, Eu não fumo. não gosto do sabor, nem nunca quis reduzir os meus pulmões a carvão. Devo não sair com um rapaz porque ele fuma? Isso altera de alguma forma o tipo de pessoa que ele é? Isso altera de alguma forma o tipo de pessoa que o gajo seria aos meus olhos? É desse tipo de critérios que se fala por este post, os sem grande tipo de sentido.
      Claro que não digo pra se ir comer tudo o que mexe, mas tudo com lógica.

      Eliminar
  4. Eu sempre buscava algo em chats e adcionava no MSN e skype, mas eu não tinha muita paciência, pois as pessoas tinham muita pressa, pedindo para trocar as fotos, logo eu mandava tomar no cú e afirmava que eu não estava a leilão.
    Sempre tive medo de me expor, era muito encanado.
    No fundo eu buscava um pouco de conteúdo, afinal tinha que valer a pena, caso contrário, eu ficava no 5 contra um...
    Abraços!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Penso que todos tenhamos já passado por essa faseee amigo, é perfeitamente normal ;)
      abraço

      Eliminar
  5. Todos temos critérios mas tenho a certeza que se fizessem sondagem, a maioria das pessoas confirmaria ter-se apaixonado por alguém fora desses critérios. O amor ultrapassa essas pre-definições.
    Isto em termos físicos porque acho que no que toca à personalidade, somos menos flexíveis.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O que e preocupante é que vejo pessoas com criteiros sobre tudo, até sobre a profissão do pretendente, mas nenhum tipo de especificação quanto ao caráter da pessoa...

      Eliminar
  6. Li o teu texto e identifiquei-me com ele LOL

    QUando olho para trás, penso que ridículo! Isso das preferência é simplesmente estúpido. Esses primeiros sites, bem como os mais recentes, bem que se podiam chamar de talhos!

    Os meus critérios sempre foram os reais! E houve que gostasse deles, o que já não é mau ahahah

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um talho é como tudo. Podes comprar torresmos ou bife da vazia, depende de como procuras xD

      Eliminar
  7. No meu tempo estas maravilhas tecnológicas não existiam ... hoje não preciso e nem tenho paciência para tal ... Não digo q nunca entrei, entrei sim para conhecer a dinâmica de todos eles ... definitivamente não me apeteceu ...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Neste post em especifico eu falava mais das pessoas que da tecnologia em si, bratz :P
      Mas também, com quarenta anos de casório dê-se por contente por não ter efetivamente precisado, né non? :P

      Eliminar
    2. Vero meu caro! Não preciso ... mas como de qdo em vez o capeta tenta ... rs ... nestas horas, se eu cedesse às tentações, penso q meu meus critérios não abarcariam muitas destas coisas não ... #desses ...

      Eliminar
  8. Todos temos critérios, uns mais que outros, naturalmente. Confesso que, quando mais novita, a minha lista era enorme, embora me saíssem sempre os mesmos cromos na raspadinha. Com o tempo e com a maturidade (cof cof) a lista diminuiu e apesar de os meus amigos acharem que continuo demasiado exigente, até para pinar, a verdade é que me sinto bem assim. Peço, além de que me tratem bem, obviamente, que sejam mais velhos que eu. Se agora tenho 25, abaixo disso não passa nada...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por acaso, não tenho limite de idades imposto. Já namorei com mais velhos e mais novos, não acho que seja coisa que me demova, desde que não sejam miudos de 18/19 anos tá bom pra mim xD

      Eliminar
  9. Assim, eu sempre fui meio "lerdo", ou parvo - acho que essa é a palavra adequada por ai, e também era muito medroso e inseguro, então o primeiro critério sempre foi a pessoa ter paciência... No fundo, nunca tive muita disposição para aquelas coisas rápidas e que na segunda frase já começa com "curte o que"... Um bom papo sempre foi mais efetivo para mim.

    Acho que todos temos "critérios"... a questão é se nos deixamos guiar por eles ou não... tenho amigos do jeito que você descreveu, gastam imensas horas no ginásio e vivem a reclamar que não encontram ninguém. Eu não sou o tipo "padrão"... mas sou legal! ehehehe

    Nunca tive sorte com tais sites e nunca instalei esses aplicativos... acho que como o panda que citou no começo, estou fadado a extinção! ehehe

    Abração.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quem sabe não encontra outro panda um dia desses :P

      Eliminar
  10. ahahah Eu tenho uma lista, sim! Que já cheguei até a partilhar contigo num dos comentários. Uma lista enorme, 50 pré-requisitos. O meu namorado roça apenas 20 daquelas 50... e não o trocava por nada :P Quem gosta, gosta, e quer lá saber se tem pelos ou nao, ou se tem uns kg a mais ou alguma coisa fora do sitio, os olhos tortos ou o que seja. O meu namorado não preenche os meus "requisitos", mas é perfeito para mim e o resto não interessa.
    Afinal descobri que não tenho uma lista, só quero alguém que me trate bem, também. É o que todos queremos, lá bem no fundo ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. No fim das contas, quando encontras alguém de quem gostas, a lista vai com as couves :P

      Eliminar
    2. Anouska, adorei a tua descrição. Posso usar? :-)

      Eliminar
    3. :) Qual descrição Goodblog?

      Eliminar
    4. "Uma lista enorme, 50 pré-requisitos. O meu namorado roça apenas 20 daquelas 50... e não o trocava por nada"
      Achei lindo.

      Eliminar
  11. Claro que tinha alguns critérios.
    Não os chegava a definir, mas a minha cabeça sempre teve muitos critérios.
    Como por exemplo, morenos.
    Conclusão:
    O moreno sempre fui eu. Lol

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A única pancada que eu tive, eram hoemsn mais baixos que eu, até me terem calhado já dois com quase dois metros, depois caguei nisso. xD

      Eliminar
  12. lllllllllllllooooooooolllllllllll És uma pessoa horrível, sabes?

    ResponderEliminar
  13. Nunca tive esses requisitos. lol
    O único requisito era que fosse uma pessoa decente. :X

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É mais ou menos como eu. isso e não ser maluco ahah

      Eliminar

Vá, a comentar enquanto ainda não cobro nada.
Respondo sempre e coiso.
(sou ótimo a motivar as pessoas hein?)