O romântico

sexta-feira, 31 de julho de 2015


Saí de casa meio sem vontade, para ir a uma daquelas festas chatas, em que só se conhece o anfitrião, uma socialização forçada que rapidamente culminou em 3 vodkas no estomago e uma enorme cara de enjoo - Da qual falarei futuramente - 90% da noite, completamente submerso em conversas sobre pessoas que não conhecia e acontecimentos que não presenciei.

E então ele apareceu.
Amigo do anfitrião, trocámos olhares, e foi mágico, e quando apertámos as mãos a eletricidade estática fez disparar o meu coração com uma intensidade que eu nem sabia possível, enquanto descobríamos que tínhamos imensos interesses em comum, e nos sentávamos a discutí-los na rua, longe do barulho, e da história de como a Ana Cláudia dos recursos humanos pintou o cabelo de ombré e lhe fica muito mal.
Pediu-me número de telefone ao meu amigo, e qual gentleman, enviou-me poemas românticos, convidou-me para jantar, e depois no caminho para casa trocámos um longo primeiro beijo, e soube ali que me tinha apaixonado loucamente.

... Vá lá,  sabemos todos que isto não aconteceu. 
Afinal, É de mim que estamos a falar.

Portanto, o rapaz apareceu, fomos apresentados, era atraente, falámos cinco minutos, eu disse algumas piadas maldosas, fiquei ali baptizado de bicha má, fui pedir outra vodka, fui dançar e nem me lembrei mais dele.


Passou-se um ano, muita água pela ponte, e alguns homens pela cama, até voltar a ver o rapaz.
cruzámo-nos na rua, e quando dei por ela, tinha o meu amigo a dizer-me que o rapaz lhe veio perguntar por mim, extremamente interessado.
Portanto, teve 365 dias para maturar o interesse, como qualquer pessoa normal faz, afinal é assim que as coisas funcionam hoje em dia, ou se dá uma queca no primeiro encontro, ou se espera um ano para meter conversa, vá-se lá entender estas bichas modernas.

Começaram a chover elogios.
Sendo eu um Leonino, isto nem deveria ser problema, não fosse o ridículo de ouvires aquelas linhas cliché de quem te quer saltar para a cueca a serem debitadas mais depressa do que um relato de futebol no rádio.
Dizia me que eu era especial e sexy, e que parecia diferente dos outros - informações que claramente conseguiu assimilar em cinco minutos de conversa há doze meses atrás
- mas que me tinha achado muito arrogante quando nos conhecemos - novamente, provavelmente adquirido de cinco minutos de conversa, o rapaz devia fazer parte do cast do mentalista, ou assim.

Conversa trivial jogada fora, e subitamente aterramos no Zodíaco. 
E eu adoro astrologia, mas nunca quando o resultado é: 
"Oh, és do signo do meu ex, os leões são uns falsos"

isto a juntar à genial decisão de insultar o gajo a quem estás a passar a asa, levou-me a ir buscar um balde de pipocas, para assistir ao rumo que a conversa iria tomar.
Valeu imenso a pena.
Disse me que procurava o amor e que queria pessoas diferentes - cantada nota mil, diga-se de passagem - mas que o destino tinha sido cruel e não tinha sorte.
"É que eu tenho um problema"
"Ai sim?"
"Sim"
"Qual é?"
"Tenho uma pila muito grande"
E em cinco segundos o meu telemóvel era invadido pelo rapaz - que eu só tinha visto uma vez naquela noite, aqueles cinco minutos - nu, de benga na mão e cara de boi cobridor.
Ainda mal eu tinha tido tempo de processar a imagem - que por acaso correspondia á descrição - e já era presenteado com a seguinte frase.
"É que as putas querem pilas grandes, os meninos sérios não"
Por esta altura eu estava a ponderar se lhe aconselhava a seguir uma carreira no stand up, porque me estava a arrancar imensas gargalhadas, quando a história toma proporções emocionais dignas de uma sonata, ou uma balada da Adele.
"O meu ex acabou comigo por causa disso"
"... Por causa da pila?"
"Sim e porque tinha medo de se apaixonar mais"
"Ah... pois" (Fica a Dica, falar do ex quando queres saltar na cueca de alguém é tipo regar uma plantação de milho com gasolina.)
"És tu homem para me amar, mesmo com a pila grande?" (Porque aparentemente, ter uma jibóia cega, é o mesmo que casar com alguém com um tumor cerebral, é preciso muito amor e dedicação para lidar com isso.)

Por esta altura estava com a clara sensação que estava dentro de um filme porno, e que a qualquer momento todo o ambiente ao meu redor ia ficar a meia luz, e ao fundo aquela música de saxofone ia tocar enquanto ele aparecia de pirilau na mão para alegadamente me enrabar até ao sol raiar - e se rimou era claramente verdade.

Completamente constrangido com a conversa, tentei mudar o assunto, mas a conversa oscilava entre a genitália do mancebo, e o ex que lhe deu um par de patins.
Quando lhe perguntei se a coisa tinha sido muito séria, recebi um
"Chorei e gritei muito, estou a morrer por dentro mas já passou, sou forte"
"Acabaram quando?"
"Há uma semana, então resolvi começar à procura de um homem bom e honesto"
portanto, nessa uma semana, veio meter conversa de engate comigo, mesmo estando "a morrer por dentro" uma história surpreendente de superação emocional, Equiparável à das vitimas do tsunami no Haiti.
Ficou até hoje à espera que lhe diga quando quero combinar um café, ou "qualquer coisa".
Cada vez que o encontro na rua, lembro-me desse café, carinhosamente marcado para dia de são nunca, de manhã, só para variar.
E se fosse com vocês?

36 comentários:

  1. Oh pá! Que estória tão boa e mirabolante... o que eu me fartei de rir agora.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Na altura eu balancei-me entre o constrangimento e a piada, por isso coiso. xD

      Eliminar
  2. Bem, quantas emoções. Fiquei com esperanças na primeira parte do texto, destruíste-me as fantasias pá!
    Quanto à parte real, digamos que ele foi um grande otário, mas pensa assim: ainda te arrancou umas quantas gargalhadas e a nós também xD

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há as bichas que dizem que os homens só servem pra lhes dar orgasmos, aparentemente a mim só servem para me dar posts. é uma boa lógica xD

      Eliminar
  3. Pensei que finalmente havia uma verdadeira história de amor. Afinal tubo na mesma sempre ESTRANHO, pelo menos tinha a pila grande... nem tudo é mau.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que no dia que acontecer uma verdadeira história de amor por estas bandas eu até evito falar dela, pra não agoirar xD

      Eliminar
  4. Essas tuas saídas são pautadas por imenso conhecimento... assim vale a pena ehehe os gifs da Karen são priceless!

    ResponderEliminar
  5. E sim valia mais ele dizer "olha o meu namorado acabou comigo (ou eu com ele) e eu para me vingar quero ir para a cama com um gajo. Acho-te giro, provocas-me, e dás-me tusa. Queres?"

    A falta de tomates para dizer as cenas sem rodeios aflige-me. Mas eu também sou um "menino sério" lololololol

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Longe de mim chamá-la puta, colega xD

      Eliminar
    2. Os meus "colegas", dizem que "colegas" são putas - só para que saibas lol

      Eliminar
    3. Também já ouvi essa muita vez xD

      Eliminar
  6. OMG! fico pasmo com sua capacidade de traduzir em palavras suas experiências ... não há possibilidade de não rir muito de tudo isto ... ainda me arrepio com a existência de pessoas como esta, qta falta de cérebro ... putz ...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É, o cerebro foi todo pro meio das pernas xDD.
      Posso não ter jeito pra ter encontros amorosos, mas sou o maior a descrevê-los xD

      Eliminar
  7. O que eu me ri a ler isto. No inicio parece uma história de amor. Mas depois, mega gargalhada!
    Tinha ganho mais se tivesse sido directo como diz o Namorado.

    Abraços,

    Little Tiago Boy

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tinha ganho as mesmas, que eu não faço rebounds xD
      Abraço ;)

      Eliminar
  8. vc é muito bom em contar historias, em criar imagens mentais, em descrever pessoas e situações! fiuei rindo sozinho enquanto lia o que escreveu!
    a melhor parte? "o rapaz devia fazer parte do cast do mentalista" ... realmente tem gente que acha que em cinco minutos sabe tudo de vc!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É, as bichas psicoanalistas, é o que mais tem por aí :P
      Abraço

      Eliminar
  9. Respostas
    1. Também eu, especialmente quando acontecem aos outros <3

      Eliminar
  10. O ex deve ter sido uma desculpa para dizer que tinha o pénis grande... Vá lá, ao menos não tinha uma gourmet!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, não existem pilas pequenas, existem sim pilas gourmet... É mais chique!

      Eliminar
  11. Acho que o tamanho da pila dele é proporcional à falta de noção. "És tu homem para me amar, mesmo com a pila grande?" é sem dúvida a pergunta mais profunda de sempre.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tu também não sabes ver o romance nestas coisas <3

      Eliminar
  12. Miguel...isso já parece um cliché mas acho que serás o meu reminder de que a Melanie Martinez continua a fazer boa música :-p

    Os leões são falsos?! Eu sendo um acho que não é bem verdade mas cada um sabe de si.

    Tu tens com cada história. Nem sei o que te diga mas festas dessas com vodka à mistura poderiam correr um pouco melhor ou não?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A vodka ajuda a atenuar o mau que é ás vezes xDD

      Eliminar
  13. Ahahahahahahahahaahahahahahhahhahahaahahahahah!

    Adorei, um balde de pipocas precisava eu, enquanto lia o guião deste filme.

    Abraço.

    ResponderEliminar
  14. Cara, rindo muito aqui. Meu ex também é leonino... mas não são falsos... kkk.
    E não caem no conto do vigário, de ir pra cama por conta de meia dúzia de elogios. O ariano aqui curte o povo do fogo, mas prefere um discreto virginiano, que não lhe importune tanto, nem brilhe demais. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como a minha vida amorosa anda, já corri todo o zodiaco, acho que no fim das contas todos correm igualmente mal pra mim xD

      Eliminar
  15. kkkkkkkkkkkk
    que estória mais sem pé nem cabeça
    kkkkkk

    o ex terminou pq tava com medo de se apaixonar mais?
    kkkkkk
    e ele acreditou?

    e o que o pau gigante tem a ver com isso?
    kkkkkk

    eu teria morrido de rir, sinceramente

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Talvez seja conversa comum pra pegar caras. Pelo que nosso contacto em comum me diz, ele passa a vida nas redes de pegação, talvez publicitar a benga resulte xD

      Eliminar
  16. O que eu me ri (e o que tive de me controlar para não assustar a minha flatmate xD) LOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOL

    ResponderEliminar
  17. Ri-me tanto, adoro as tuas historias , adoro.

    ResponderEliminar
  18. O Rapaz devia ganhar o prémio de tudo o que não se deve Dizer para conseguir um engate. Confesso que a parte melhor da tua prosa, para mil, foi :
    E em cinco segundos o meu telemóvel era invadido pelo rapaz - que eu só tinha visto uma vez naquela noite, aqueles cinco minutos - nu, de benga na mão e cara de boi cobridor.

    ResponderEliminar

Vá, a comentar enquanto ainda não cobro nada.
Respondo sempre e coiso.
(sou ótimo a motivar as pessoas hein?)