O professor

quinta-feira, 30 de abril de 2015



Conhecemo-nos e trocámos contacto - não interessa onde nem como, porque na realidade, o resultado vai dar sempre ao mesmo.

Achei-lhe piada, pareceu-me diferente e interessante.
Era professor, culto educado, e [aparentemente] romântico - vendo em retrospectiva... não são todos online? - os costumeiros elogios por educação rapidamente se transformaram em conversas pelo dia fora, tudo muito cheio de charme e provocações sugestivas.
Depois de algum chove e não molha, acabámos por conciliar horários e combinar um encontro, num dos cafés daqui da zona.

Não sei se fazem compras online, pelo ebay, ou até por alguma loja de roupas, mas todo o encontro pode resumir-se àquele fatídico momento em que abrem uma encomenda, que supostamente contém uma camisa em promoção, num maravilhoso verde abacate e em linho, abrem o pacote da, e têm uma camisa de poliéster verde alface dois tamanhos abaixo do que vocês pediram.

Cumprimentámo-nos, deu-me uma caixinha de chocolates - o que foi extremamente amoroso - começámos a falar, e a conversa simplesmente não fluía.
Provavelmente deixou toda a lábia algures no porta malas, e trouxe consigo a personalidade de um intercomunicador de condomínio com mensagem automaticamente gravada.
Dei por mim diversas vezes a puxar a conversa para evitar aqueles silêncios constrangedores enquanto ele me dava pequenas palestras de 30 minutos de cada vez sobre os regulamentos da escola onde trabalhava.
Era claramente mais velho do que me tinha dito - não que idade seja requisito -, e fez questão de o frisar umas quantas vezes com pequenos statements completamente fascinantes como "Tenho idade para ser teu pai" ou "no meu tempo..."

E fica a dica, se estão a sair com alguém com metade da vossa idade... tentem não o mencionar a toda a hora. Uma questão de marketing. despoletar daddy issues, não é o mesmo que despoletar uma crise de consciência.

Parecia irritado com alguma coisa, toda a conversa levada muito na defensiva, e eu, como boa pessoa que sou, desculpei-o primeiro com os nervos de primeiro encontro, e depois com a provável falta de sono por causa do trabalho.
todas as desculpas se eclipsaram naquele fugaz momento, em que eu eu pensava que a noite não podia ficar mais estranha, e levo com um condescendente
"Então, e já sabes o que queres da vida?"
"Hm?"
"Sim, já sabes o que queres? Já que andaste a chafurdar na rata"
E subitamente estava no programa da Fátima Lopes, a ser entrevistado pelo polígrafo e a ter que explicar porque é que sabia que sou efetivamente gay, visto - e estou a citar -  "não ser um gay genuíno". como se fosse antes uma cópia, uma bicha contrafeita à venda na feira da ladra, porque num laivo de ousadia meti o salsichão na arca errada.

Encontro - finalmente - terminado, cada um vai à sua vida, e pensei nunca mais ouvir nada do senhor, porque acho que até das futuras colónias de marte se conseguia ver o quão mau foi aquele encontro.
...Pensava eu.
Chego a casa, e tenho uma alegre mensagem á minha espera
"Então, o que achaste?"
Então... mas ele não estava lá?
"Ehrm... foi... interessante"
"Ah, eu achei te mais gordo que nas fotos. és bonito, mas não és demasiado bonito, por isso não estás fora da minha liga, e tive imensa vontade de te pregar um beijo"

portanto, recapitulemos, chamou-me gordo, feio e disse que me queria beijar.
Ainda a tentar responder de forma politicamente correta, enquanto ele queria uma resposta mais elaborada, uma quantificação, se calhar confundiu-se e pensou que estava a corrigir testes, ou a dar notas a exames, em vez de falar de encontros.
Antes de ter tempo de elaborar a minha explicação simpática - porque como boa pessoa que sou, tenho sempre imensa pena de dar com os pés, e acabo a arrastar situações por tempos inimagináveis - de como não estava minimamente interessado em continuar a vê-lo, a conversa continua:
"Pois, mor - oi? - é que eu não posso ser passivo. fui operado duas vezes ás hemorróidas e sofri infernos com isso, por isso não posso ser penetrado, não te conseguiria satisfazer nesse campo. mas podemos fazer outras coisas interessantes"
seguido de um:
"Mas também, sou baixinho e tenho a pila pequena, por isso fica à tua consideração" 
Não sei, talvez seja eu que sou mesmo muito novo, e há vinte anos, falar de hemorróidas e de dimensões penianas depois de um primeiro encontro fracassado sem absolutamente química nenhuma, fosse um acto de supremo sex appeal, mas por algum motivo... comigo não resultou.

36 comentários:

  1. Rapaz, só posso lhe dizer que teus encontros são únicos!!! Cada um mais "interessante" que o outro...rsrrsr

    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quando volta e meia tenho um encontro muito agradável - e acontece, super raramente, mas acontece - eu tenho imensa dificuldade em processar o acontecido. Me parece até meio surreal xD

      Eliminar
  2. hehehe Miguel, sabes o que dizem, certo? Que há mais peixe no mar. O problema é que acho que, num determinado momento, começaste a andar deserto dentro! :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É, ao menos que caçasse alguma coisa de jeito no deserto. daqui a bocado estou na seca há tanto tempo que o contador faz reset, regresso a virgem, e posso dar sangue.

      Eliminar
  3. OK, enquanto lia o texto pensei, epá coitado está nervoso. E depois cheguei à conclusão que deve ter algum tipo de disfunção social. Claramente acha-te acima da liga dele. E não disse que eras feio, disse que não eras bonito o suficiente para o afugentar.

    Soma e segue, ai a tua paciência.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É, eu dei lhe o desconto dos nervos, porque ele pela net parecia completamente diferente, mas depois começa me a dizer barbaridades a torto e a direito e eu pensei "Isto é Jesusnossinhor a testar me"

      Eliminar
  4. oh meu deus, esse "teu" professor faltou a muitas aulas e ainda tem muito para aprender! :)

    ResponderEliminar
  5. LOOOOOL

    Gosh, falar de hemorróidas (argh!) com alguém que se acabou de conhecer. Já para não falar do resto.

    Tens cada encontro!... Não sei se chega a ser azar, porque pelo menos dá para sacares daí umas boas risadas. :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É, na altura é que não me dá lá muita vontade de rir ahahahah

      Eliminar
  6. Mas onde é que os encontras ? isso é normal ? estão todos assim ?
    Pergunto eu que sou mulher hetero e estou fora do mercado há seculos, quando leio estes relatos, penso em ser celibataria a serio.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Suspeito que seja de mim, anónima xD.
      Encontro os nos mais variados sítios, e são sempre malucos na grande maioria xD.
      É o que sempre ouvi dizer, isto para os solteiros é uma selva.

      Eliminar
  7. Deves ter um dom de atrair gente estranha para encontros, só pode!! Ainda não tinha acabado de ler o post e já estava a pensar onde raio desencatas tu estas personagens!
    Mas também sou como tu, odeio dar com os pés, odeio ser rude...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Porra, com tanto dom para ter, tipo ser rico e assim, tinha que me calhar este? ainda dá pra trocar?

      Eliminar
  8. Rapaz, acompanho seu blog há bastante tempo... sinceramente: esse deve ser o seu caso “hors concours” (rsrsrs). Perguntinha básica: existem pais de santo aí na terrinha?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sei se existem mas já ando à procura xD, isto anda a ser uma espécie de evolução de graus de estranheza xD

      Eliminar
  9. Portanto: baixinho, pila pequena, tendências para hemorroidas e conversas estranhas. Não sei porque é que não resultou. Deves ter padrões demasiado elevados, é o que é... :P

    ResponderEliminar
  10. Não sei se foi o post, se foi o coment do Zehtoh ou a sua réplica q mais me fizeram rir ... aliás não faço outra coisa qdo entro por aqui ... OMG!

    Beijão

    ResponderEliminar
  11. O homem acelerou um bocadinho. Hemorróidas só se fala no 2º encontro. Oh, well! Segue pró próximo.

    Eu acho que mais vale ser direto e educado e acabar de vez com a coisa. Porque me está a gastar tempo e paciência e só vai é prolongar a coisa - já está estragada mesmo. Também me sinto desconfortável em fazê-lo, mas é o mais justo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nossa nem quero pensar o que seria no 3º encontro, por este andar falava-me de joanetes, ou fungos na pila.

      Eliminar
  12. Surreal para não dizer outra coisa. Eu acredito que os silêncios fazem parte, desde que se consiga dar-lhes a volta e cada um falar mais livremente tudo fica mais fácil, conhecer alguém não é fácil e ao vivo e a cores é ainda mais complicado.

    O sex appeal não é tudo, é preciso ter muito mais que uma imagem, e quando ela é definida por palavras nada melhor que ver o corpo que dá aso às palavras dar vida ao que se espera. Se não é o que pensávamos, o melhor é fazer as malhar e pregar para outra freguesia :-p

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eh pah, eu não sou uma pessoa que ligue muito ao físico no fim das contas, mas toda a aura a rodear aquele encontro foi super sinistra. E depois na cabeça dele eu tinha que querer ter sexo com ele, afinal tinhamos ido num encontro.
      Pessoas estranhas pah

      Eliminar
  13. Estou chocado, meteste o salsichão na arca errada? Da próxima não bebes!

    Olha, pelo menos é honesto e, se tivesses a mínima intenção de seguir para um segundo encontro, mais escaldante, o homem resolveu o assunto.

    Adorei a escolha musical.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eh pah, ás vezes não sei se as pessoas malucas deviam ser honestas xD

      Eliminar
  14. Já não tinha comentado este? LOL Tenho que tomar memofant lol (acho que comentei noutro lado)

    Ó pah, a sério. O homem não se toca e pelo arrastar da situação, prepara-te: vai começar a perseguir-te e a questionar-te todos os dias porque é que não o amas e não queres passar o resto dos teus dias com ele. Depois tens que lhe explicar que não nasceste para andar a trocar as fraldas ao bébé. Boa sorte!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tens é inveja de não te sussurrarem ao ouvido histórias sobre hemorróidas.

      Eliminar
  15. Não desesperes Miguel, o verão Eata a chegar e o mercado do Algarve prestes a aumentar exponencialmente. *installing grindr*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, terei que ver as importações veranis.

      Eliminar
  16. Fico com o AdamWilde quando diz que: Deves ter um dom de atrair gente estranha para encontros! kkkkkkkkkkkkkk
    Mas.. continue tentando...pois tenho certeza de que seus posts serão sempre hilário! kkkkkkk
    Divertido! Adoro....beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A minha vida é toda ela uma comédia, eu é que me esqueço de rir de vez em quando xD

      Eliminar
  17. Bem observado, bem divertido e muito bem escrito! :)

    ResponderEliminar
  18. Excelente, e retrata muito bem o quão ridículo podem ser alguns encontros do género...

    ResponderEliminar

Vá, a comentar enquanto ainda não cobro nada.
Respondo sempre e coiso.
(sou ótimo a motivar as pessoas hein?)