coração reciclado

terça-feira, 25 de março de 2014



Ontem, um ex veio-me falar.
Disse-me que estava com saudades, que sentia a minha falta.

E embora não tenha sido uma coisa muito séria - Tivemos um casinho que começou ia alto o Verão e acabou por arrefecer com a mudança de estação, quando ele voltou para a terra dele com a certeza de não mais cá pôr o pé em baixo - eu fiquei com o coração na boca.

Porque...

Não sentia a falta dele. Nem um miligrama.

E não soube como lho dizer.
Porque não tinha aquela desculpa comum de ter conhecido alguém para preencher o vazio no coração.

... Porque não tinha vazio nenhum no coração.
Nem uma mossazinha.
Não me lembrei dele durante meses, e se ele não me viesse dizer "Tenho saudades tuas estúpido" Continuaria sem me lembrar dele, feliz e contente no meu cantinho.

Eu sei que ajuda não ter sido uma coisa séria, mas isto pôs-me a pensar, que o coração é o material mais reciclável à face da terra.
Ou então, o meu tem defeito.

Já agora deixo a pergunta:
 Existe um "demasiado cedo" para seguir em frente?

19 comentários:

  1. acho que não existe demasiado cedo, depende da relação e da pessoa :)

    ResponderEliminar
  2. Não existe demasiado cedo. Depende, sim, de pessoa para pessoa. Todos iguais, todos diferentes. Cada um de nós sente esse timing...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, acho que sim, é uma coisa muito pessoal :)

      Eliminar
  3. Não creio que exista demasiado cedo. Eu passado um mês de ter terminado tudo com o meu ex, arranjei um amigo colorido (que basicamente, servia para me satisfazer as necessidades mais básicas, mas que era uma valente porcaria como pessoa). Durou pouco mais de um mês. Depois de três meses sozinho, comecei a namorar com o meu rapaz e dura até hoje... :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu acho que sigo sempre muito cedo em frente, sei lá acho estranho xD

      Eliminar
    2. Eu acho que o que sentes estranho não é por estares a seguir em frente cedo. É simplesmente por estares a alterar qualquer coisa substancial na tua vida...

      Eliminar
  4. Não. Simplesmente não o amavas a esse ponto (ponto)

    ResponderEliminar
  5. é subjectivo...normalmente existe um tempo de luto, para no final, pôr as coisas em ordem na nossa cabeça...mas pode dar-se o caso de o já teres feito ainda no "durante".

    ResponderEliminar
  6. respondendo a tua pergunta: nunca é "demasiado cedo" para seguir em frente porque se o queres fazer é porque já nao queres estar com quem estas e por isso nao vale a pena prenderes-te a isso :)

    ResponderEliminar
  7. Acho que não existe um demasiado cedo, e que o tempo que levas até seguir em frente não reflete a intensidade ou a duração da relação anterior. Os meus lutos duraram 6 e 9 meses, o que num dos casos foi mais do que o que a própria relação durou.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sexualidade mal resolvida e desejo de conhecer a pessoa antes de me enfiar numa relação. That's it!

      Eliminar

Vá, a comentar enquanto ainda não cobro nada.
Respondo sempre e coiso.
(sou ótimo a motivar as pessoas hein?)